Conheça a Incrível história de Henrique Fogaça - Absolutamente tudo sobre Morar em Portugal
Connect with us

Dicas Gerais

Conheça a Incrível história de Henrique Fogaça

Kênia Batista

Published

on

Conheça a Incrível história de Henrique Fogaça
Conheça a Incrível história do chef Henrique Fogaça

Henrique Fogaça é o ex-bancário que virou chef de cozinha, se tornando uma das pessoas que compõem o trio de jurados do programa MasterChef, da TV Band.

De inicio, Fogaça aprendeu a cozinhar com a avó para fazer as próprias marmitas, mas uma grande mudança na sua vida, o levou a se tornar um dos chefs mais respeitados do cenário gastronômico em São Paulo.

Henrique Fogaça, é um especialista que cozinha sem medo de errar, que Nasceu em Piracicaba, no interior de São Paulo, aos 8 anos de idade, se mudou para Ribeirão Preto, também no interior paulista.

Aos seus 23 anos chegou à capital, trabalhava no Banco Real, e fazia curso de comércio exterior, mas não chegou a concluir, assim como o curso de arquitetura, e nessa época e mal sabia cozinhar.

A alimentação de Fogaça se resumia a pratos congelados, devido a correria do trabalho e a a faculdade.

Foi ai que surgiu a vontade de preparar suas refeiçoes, e com as orientações culinárias de sua vó, começou a preparar as suas próprias marmitas para o trabalho.

Henrique Fogaça – Foto: Reprodução

Em sua rotina semanal, ia sempre a feiras e supermercados, e a cada dia, cozinhar, foi ficando mais interessante para Fogaça, que ficava refletindo nos ingredientes que iria comprar para o preparo de os novos pratos que vinham em sua mente.

Durante esse momento, por sugestão de sua mãe, fez vestibular para gastronomia. E iniciou os estudos no Centro Universitário FMU, deixando então, sua carreira, de cinco anos no banco, pedindo demissão.

Neste período para se sustentar, enquanto estudava, pegou uma Kombi e começou a vender hambúrguer, pelas ruas da cidade.

Durante um bom período, Fogaça vendeu hambúrgueres marcantes, alguns de provolone, salada e outros sabores. Ele fazia sobremesas também.

Fogaça fez estágios em vários restaurantes,  e após um ano trabalhando em um restaurante chamado Namesa e fazendo pequenos eventos, teve a oportunidade de gerenciar um pequeno café na Galeria Vermelho, o qual batizou por nome de Sal Gastronomia.

Inicialmente pensava em apenas oferecer café, sucos e lanches. Mas meses depois, começou a vender comida também, produzindo seis opções por dia, sozinho em sua cozinha.

O restaurante cresceu, até se tornar o que é hoje em dia! Henrique diz: No Sal, tento trabalhar em uma margem de preços justa. Brigo muito para não aumentar o valor dos pratos. A comida não pode ser um artigo de luxo do jeito que é hoje em dia. Comida é algo primitivo. A gente nasce comendo.”

AlliadoZ Experience, Campos do Jordão. Evento Gastronômico com o Chef Henrique Fogaça. Campos do Jordão. SP. Brasil. 20/06/2015.  Flickr por Gerardo Lazzari

O Sal Gastronomia começou bem pequeno, como um café,foi criando sua sua identidade e hoje tem seu lugar entre os melhores restaurantes de São Paulo.

Fogaça é uma pessoa cheia de virudes, faz parte da banda de hardcore Oitão, da qual é vocalista, e é socio do bar Cão Véio, criado em parceria com o promoter Kichi e o vocalista Badauí da banda CPM 22.

Não podemos deixar de mencionar a pioneira feira gastronômica de comida de rua “O Mercado”, o seu molho de pimenta, Admiral´s Place, e marcas de cerveja que carrega seu nome.

O talento de Fogaça também invadiu as telinhas, apos aceitar o convite para ser jurado do MasterChef.

Desde 2010 o chef se envolve em projetos sociais, dando aulas de culinária para crianças com Síndrome de Down no projeto Chefs Especiais.

Fogaça é uma pessoa de muito talento ! É Chef de cozinha, músico e empreendedor!

“Eu tenho a minha banda, minha moto, meu skate, meus projetos sociais, minha cozinha. A cozinha é uma diversão, mas é a mais disciplinada e mais regrada de todas elas.” Henrique Fogaça

Cupim com farofa e mandioca

Ingredientes:

Cupim 1 peça, aproximadamente 0,800gr.

Mandioca descascada 1kg.

Farinha de mandioca grossa 0,500gr.

Banana nanica 9 und.

Cebola 0,200gr

Pimenta dedo de moça 6 und.

Salsa 0,300gr.

Manteiga garrafa 500ml.

Manteiga 0,200gr.

Sal a gosto.

Pimenta do reino a gosto.

Modo de preparo:

Cupim:

Tempere o cupim com sal e pimenta,  envolva-o com um papel celofane, dando 5 voltas e amarre as extremidades com  barbante. Numa assadeira coloque água no fundo, usando vazadores dentro da assadeira para a água não ficar em contato com o cupim, entre no forno com a temperatura de 180 graus  por aproximadamente 4hrs, ate que ele fique bem macio. Retire e esfrie para fatiar.

Farofa:

Coloque a farinha em uma assadeira e entre no forno na temperatura de 180 graus por 40min, sempre mexendo para  torrar por igual, cuidado par na queimar. Corte as bananas em rodelas, a pimenta retire a semente e corte bem fininhas, a salsa ,desfolhe e corte as folhas  e a cebola em cubos pequenos. Em uma panela coloque a manteiga entre com a cebola, até que fiquem douradas,  acrescente a farofa já torrada, a pimenta e a banana, mexa bem para que todos os ingredientes fiquem bem misturados, ajuste no sal e finalize com a salsa.

Mandioca:

Em uma panela de pressão coloque a mandioca, 300ml de manteiga de garrafa e complete com água, até cobrir, feche e depois que atingir a pressão marque 40 min, isso depende muito da qualidade da mandioca. Passado o tempo retire a pressão e deixe cozinhar em fogo baixo até que o caldo fique cremoso e ajusto no sal.

Montagem/finalização:

Em uma frigideira, coloque o restante da manteiga de garrafa, e as fatias do cupim, deixe esquentar bem, ajuste o sal  e finalize com salsa. No centro de um prato base coloque a farofa, de um lado o cupim e do outro a mandioca. Sirva

Henrique Fogaça – Foto: Reprodução

Arroz doce com caramelo

Ingredientes

1 lata de leite condensado
150 ml de creme de leite fresco
150 g de arroz agulhinha
4 cravos
2 paus de canela
1 litro de água mineral ou filtrada
50 g de manteiga integral gelada, cortada em cubinhos
3 gemas peneiradas
60 g de açúcar para a calda 100 g de açúcar
75 ml de água 250 ml de creme de leite fresco 1 col. (café) de sal

 Modo de preparo

Em uma panela média, coloque a água, o arroz, o creme de leite, as especiarias e o leite condensado. Misture bem e leve ao fogo médio. Espere o arroz cozinhar até que fique macio (cerca de 20 minutos), mexendo com cuidado para não grudar. Tire do fogo e reserve. Em uma batedeira, bata as gemas com o açúcar até obter um creme esbranquiçado. Volte o arroz ao fogo até atingir o ponto de fervura e textura creme. Coloque um pouco desse creme fervente junto às gemas batidas e mexa. Verta a mistura ao arroz doce restante e mexa até que o creme encorpe. Fora do fogo, acrescente a manteiga gelada e mexa até que ela derreta. Resfrie e leve à geladeira. Para a calda, coloque em uma panela pequena, em fogo médio, o açúcar e a água e espere até que surja uma calda cor de caramelo claro. Adicione o creme de leite e deixe reduzir a um terço do volume, mexendo sempre. Retire da panela e adicione o sal. Sirva o doce na temperatura que preferir, acrescentando a calda e um punhado de flor de sal.


]]>

Kênia ama escrever poesias, e ha três anos escreve conteudos para a internet. É apaixonada por viagem e estrelas. Admira e aproveita as inumeras oportunidades que a vida oferece. Vive intensamente para aprender e servir.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement